Home

STANS MURAD NETTO 

ÁLBUM DE FOTOS - Clique aqui e veja fotos históricas da biografia de Stans Murad Netto

Acesse a Biografia de Stans Murad Netto


1- Curso médico concluido em 1954 aos 23 anos de idade, na faculdade de medicina da UFRJ. no 3º ano, o mais dificil do curso sua menor nota foi 9.0.

2- Ao concluir o curso médico, sem condições financeiras para permanecer no Rio de Janeiro, recém formado submeteu-se a um dos raros e muito difíceis concursos da época: o concurso do antigo IAPC ( INAMPS) com 134 candidatos para 3 vagas, tendo sido aprovado em 1º lugar, o que permitiu sua permanência  no Rio de Janeiro no serviço do Prof. Luiz Feijó, como "auxiliar de ensino".

3- Interno-residente do Instituto Nacional de Cardiologia do México:

Em 1958 foi um dos 6 estrangeiros escolhidos para interno- residente do Instituto Nacional de Cardiologia do México, na época em sua fase áurea com Sodi Palhares, Enrique Cabrera, Maria Vitoria de La Cruz, Villareal, Rivero Carvallo, entre outros;

No 1º estagio de 2 meses recebeu nota três (muito bom).  Nos demais estágios, teve a nota máxima quatro (excelente) e a referência do Prof Villareal (estágio de nefrologia), que considerou Stans Murad Netto e  Moises Gorodezky como os dois melhores residentes nos 15 anos de existência do Instituto Nacional de Cardiologia do México;

Na conclusão do curso, Stans Murad Netto foi escolhido orador da turma 1958-1961.

4- Investigador do Instituto Nacional de Cardiologia do México.

5- Fellow of the St. Joseph Hospital, SY, NY, USA.

Em 1961 seguiu para os EEUU, aceito como Fellow no serviço de hemodinãmica, sob a chefia de Gofredo Gensini, um dos mais conceituados dos EEUU e onde se destacava a angiografia em geral e a coronariografia em particular, tendo adquirido larga experiência nestes métodos de diagnóstico.

6- Um dia realizando uma coronariografia nos EEUU, o enfermo teve uma importante crise de angina com corrente de injuria no eletrocardiograma. Stans Murad pensou que havia embolizado a artéria coronária e que seria certamente punido com suspensão de sua residência. Gensini examinou a coronariografia que mostrava oclusão da coronaria direita (cd) no seu segmento proximal e mandou usar isordil sublingual, que acabara de surgir nos EEUU, resultando em desaparecimento de todo o quadro anginoso e normalização do eletrocardiograma.  Para surpresa de Stans Murad, Gensini mandou repetir a coronariografia que mostrou a coronaria direita totalmente opacificada, apresentando discreta placa no local onde ocorrera o espasmo coronariano. Assim, foi evidenciado pela primeira vez no ser humano a presença de espasmo da artéria coronaria ( angiology 1962;13;550.)
Este trabalho foi premiado com  o  "Certificate of Honor" no congresso do American College of   Angiology   e   International   College   of   Angiology.

7- Em  1987, Richard Conti , presidente do American College of Cardiology, escreveu sobre a vida de Gensini e dos sete mais importantes trabalhos de sua vida. Stans Murad participou de dois, sendo um deles o da primeira demonstração de espasmo coronário no ser humano (Am. Journal of Cardiology 1987;60:173).

8- Outro trabalho de importância foi a nível experimental em cães. Stans Murad buscava o tratamento do miocárdio isquêmico usando o seio coronariano (revascularização retrógrada), e foi um dos pioneiros no mundo a usar esta via terapêutica.

- Com um catéter de duplo lúmen, um ligado a um balão e outro livre para injeção de corante ou material de contraste, demonstrou que o corante ou o contraste injetado no seio coronario ocluído pelo balão se dirigia preferentemente para a região da artéria coronária descendente anterior, ocluída cirurgicamente antes com um laço de linha cirúrgica.

Este trabalho foi apresentado no 22nd Annual Clinical Meeting of the Am. Coll. of Chest Physicians, New York Chapter, NY (april 28,1962): "Motion picture studies of the coronary venous circulation". S.Murad, S.Digiorgi, P.Prior, G.Gensini.
 
9- Este trabalho foi reapresentado no Eleventh Annual Convention of the Am. Coll of Cardiology em Denver, Colorado (may 29,30,31, june 1,1962) e foi reafirmado:
"A special section outlines, through experimental studies, the possibility that the coronary venous system so readily accessible through right heart catheterization may soon prove to be an ever open back door to the ischemic myocardium for emergency oxygenation, retrograde injection of eletrolites or drugs".

10- Estas pesquisas foram a base para o trabalho:
"Stem cell therapy for acute myocardial infarction through retrograde coronary perfusion: a New technique"que teve a seguinte repercussão:
 

- Premiado pela Sociedade de Cardiologia do Rio do Estado do Janeiro e pela Sociedade Espanhola de Cardiologia;

- Publicado na Primeira página do TCTMD  e-Leter (Transcatheter Cardiovascular Therapeutics); 

- 13º slide da conferência do Prof.  Jonathan Clague de Cardiologia da Universidade de Londres;

- Técnica destacada pelo Prof Werner Mohl Titular da Universidade de Viena, Austria. (clique aqui para ver a matéria sobre este assunto);

- "Top 10 articles on the same topic since you published yours"  BioMedLib July 39,2011;

- Capa da revista da Sociedade Brasileira de Cardiologia - Arquivos Brasileiros de Cardiologia 2004 Oct,83 (4):352-354;

- Apresentado no Congresso do American College of Chest Physicians NY Chapter e American College ofCardiology em 1962.  Veja "Resgate historico : Revista Brasileira de Cardiologia 2010.23:286-201";


11- Em 1962, ainda nos EEUU e novamente dois meses após o regresso ao Brasil, recebeu um convite que considera uma das  maiores honras de sua vida, o de ter sido convidado a chefiar um serviço de cardiologia em Miami ou Nova York, e por razões pessoais infelizmente teve que recusar.

12- Primeiro lugar no concurso para professor docente livre de cardiologia da Universidade Federal do Rio de Janeiro.

13- No Brasil, criou o serviço de hemodinâmica do Hospital da Beneficiência Portuguesa, e também o do Instituto Estadual de Cardiologia Aloísio de Castro, do Hospital Rio Mar e do Hospital Balbino.

14- No Hospital Rio Mar, criou o serviço de cardiologia com seus ex-alunos e a equipe do Dr. José Pedro da Silva, de S. Paulo, o que coincidiu com a interrupção do encaminhamento dos pacientes do Rio de Janeiro para São Paulo para cirurgia cardíaca. Isto provocou uma reação de insatisfação, inclusive  na imprensa, dos presidentes das sociedades de cirurgia cardíaca do Rio de Janeiro e de São Paulo. Durante um curto período, o Hospital Rio Mar contava com um dos melhores serviços de cardiologia  do país, tendo realizado os primeiros transplantes cardíacos (inclusive com dois corações) do país e que sobreviveram.

15- Foi responsável pela idéia  inicial e dos trabalhos que resultaram na transformação da antiga Clínica de Repouso São Vicente no Hospital Atual, um dos mais conceituados do país . "Foi uma grande honra merecer do grande mestre Genival Londres e de Luiz Roberto Londres a confiança para tratar deste assunto".

Dr. Luiz Roberto Londres  era médico assistente do serviço de hemodinâmica do Instituto Estadual de Cardiologia , serviço chefiado por Stans Murad. Foram várias reuniões e Stans Murad convidou Fernando Paulino para um almoço com Dr. Luiz Roberto numa churrascaria do Largo do Humaita e que  foi prontamente  aceito  por este notável cirurgião.

Na chegada para o almoço, Fernando Paulino se dirigiu a Stans Murad e disse: deixei de participar da reunião com meus colegas de turma para estar aqui com voces. Neste momento começou a surgir  a moderna Clínica  S. Vicente.

Estas são as palavras do Dr. Luiz Roberto Londres: "foi de Stans Murad que ouvi  pela primeira vez, o ano era 1969, que tinhamos que começar a pensar em construir um hospital na Barra da Tijuca, local antes distante e com dificil acesso pelas tortuosas Av. Niemeyer e Estrada do Joá. Seu espírito pioneiro já enxergava o Rio de Janeiro em seu espaço e tempos futuros. Mas tenho em relação a ele um débito inigualável: devo a ele a faísca que detonou a transformação de uma Clinica de Repouso em um hospital geral conceituado e, como ele Stans, sempre pioneiro a Clinica São Vicente... Portanto, ao mestre e amigo o eterno agradecimento, carinho e admiração por sua obra, seu caráter e dedicação ao ensino, pesquisa e prática da cardiologia, e por ter sido o catalisador essencial para a criação da Clinica São Vicente..."

16- O novo prédio do Instituto Estadual de Cardiologia surgiu do empenho de Eugênio do Carmo, Stans Murad e seus colegas que ocuparam o Hospital Atual (ex Hospital dos Radialistas) trazendo para este os equipamentos do antigo edificio da Rua Washington Luis, próximo à Praça da Cruz vermelha.

Havia na época uma grande disputa política entre Eugenio do Carmo, apoiado pelo jornal Correio da Manhã, e o Secretário de Saúde da época,  que desejava que o prédio adquirido dos radialistas fosse para um hospital geral, e não para instituto de cardiologia.

Eugênio do Carmo, Stans Murad e seus colegas ganharam a disputa e, para concretizar rápido a ocupação, trouxeram em seus próprios carros particulares uma grande parcela  dos equipamentos do velho instituto da Rua Washington Luis para o novo prédio na Rua David Campista, 326.

No novo instituto de cardiologia, foi instalada uma nova hemodinâmica e criado o serviço de cirurgia cardíaca, transformando-o num dos maiores e mais importantes centros de cardiologia da época, com possibilidade de coronariografia com Stans Murad, e cirurgia coronariana com a equipe de W. Jazbik.

17- O Instituto Estadual de Cardiologia  foi dirigido por Stans Murad por duas vezes, quando foram criados vários setores importantes para o hospital, contando com a colaboração de Igor Abrantes (Diretor de Divisão) e Helênio Coutinho (Vice Diretor):

A    Reforma geral do prédio do Instituto, com substituição da rede de água, esgoto, elétrica, oxigênio, janelas, etc;
B    Residência médica;
C    Museu do coração;
D    Ambulatórios especializados de d.coronária, hipertensão arterial, lesões orovalvares;
E    Sociedade dos amigos do instituto;
F     Dois cursos de pós-graduação em cardiologia:
       -   Instituto de pós-graduação médica do rio de janeiro,criado e dirigido por Stans Murad;
       -   Puc sob a chefia de Carvalho Azevedo;
G    Serviço de ecocardiografia;
H    Medicina experimental;
I     Aquisição de novos equipamentos para o laboratório, Rx, hemodinâmica.
 
18- Stans Murad realizou a primeira coronariografia no Brasil, com técnica idealizada por ele, a da oclusão de ambas veias cavas e injeção de contraste na aorta. Trabalho publicado na revista "Arch Inst. Nacional de Cardiologia do México (1963;33:753)", e apresentada em dois congressos brasileiros de cardiologia (de 1964 e 1965), que teve pedidos de separatas de várias partes, inclusive da Espanha e Alemanha.

19- Foi eleito governador do American College of Chest Physicians por duas vezes, no exterior :
 # Suíça, at the Administrative Session Held in Lausane, Switzerland, on August , 3, 1970;
 #  Londres (Grosvenor House, London), como governador do American College of Chest Physicians.

Realizou vários congressos internacionais e o mais importante, realizado no Rio de Janeiro, contou com as presenças de:
       Dean Mason, presidente do American College of Cardiology; 
       Christian Barnard, logo após ter realizado o primeiro transplante cardiaco no mundo;
       Donald Effler, chefe do serviço de cirurgia cardiaca da Cleveland Clinic em sua fase áurea;
       Donald Ritter, chefe do serviço de cardiologia pediátrica da Clinica Mayo.

20- Em 27 de agosto de 1972, realizou a primeira transmissão de eletrocardiograma pelo telefone no Brasil, documentada pelo "O Globo" (infelizmente não foi publicado em revista médica) em sua edição de 27 de agosto de 1972.

21- Fellow of the American College of Cardiology

Em 30 de dezembro de 1975 recebeu o certificado de Fellow do American College of Cardiology (certamente a mais importante sociedade de cardiologia do mundo) das mãos do Sr. William Rountree, embaixador dos EEUU no Brasil.

22- Membro titular da Academia Brasileira de Medicina de Reabilitação;

23- Em 1976, fundou o Colégio Brasileiro de Cardiologia, com estatuto baseado  no American College of Cardiology, para permitir aos seus ex alunos de realizarem encontros regionais de cardiologia em outros estados.

24- Em 1985, fundou o Instituto de Pós-Graduação Médica do Rio de Janeiro (IPGMRJ), que já formou mais de 1000 médicos em Cardiologia (parecer 734/86 do Conselho Federal de Educação), Terapia Intensiva (parecer 361/88 do CFE) e Cardiopediatria (parecer 1008/88 do CFE).

O IPGMRJ foi credenciado pelo Conselho Nacional de Pesquisa (certificado 9000767/99);

O IPGMRJ é dotado de tecnologia, criada e executada por Stans Murad e seus irmãos, o  Engenheiro Charles Murad e o Prof Victor Murad, não existente em nenhuma sala de aula no Brasil, que se tenha conhecimento.

As aulas práticas são realizadas usando ausculta do paciente através de headphones sem fios para cada aluno. O professor ausculta o paciente e os ruídos e comentários do professor são transmitidos por fm aos headphones dos alunos, que podem ouvir e gravar simultâneamente estes eventos e levar para ouvir novamente e para transmitir estes conhecimentos.
O auditório tambem  é dotado de tecnologia inexistente no país: as 108 poltronas têm energia elétrica, tradução simultânea para  3 línguas e internet. Todas as aulas teóricas são gravadas em videotape (isto há  20 anos), atualmente podem ser gravadas tambem em CD e DVD e arquivadas no clube do vídeo permitindo que as mesmas possam ser assistidas novamente no IPGMRJ, ou em qualquer outro lugar pelos alunos médicos.

25- O IPGMRJ já transmite as aulas pela internet para qualquer lugar do universo que tenha um micro e banda larga, "on line" e "on demand", e no IPGMRJ em cada uma das 108 poltronas do auditório e nas demais dependências do Instituto, que a cada metro do rodapé dispõe de internet, energia eletrica e telefone.

26- O IPGMRJ está formando médicos nas subespecialidades de ecocardiografia e ergometria também por intranet.

27- Mais de 1000 alunos médicos de todo o Brasil, de muitos  países da América do Sul, America Central e de Angola receberam certificado de especialista, estagiaram ou frequentaram os serviços do IPGMRJ  e do Instituto do Coração e da Criança do Rio de Janeiro Pessoa Juridica, também criado por Stans Murad, e responsável por consultorios, serviço de ecocardiografia ,ergometria, mapa holter e hemodinamica  dirigido por Stans Murad.

28- Em 4/06/1986, o Secretário Geral da Sociedade Brasileira de Cardiologia, Dr Igor Abrantes, informa a relação dos médicos aprovados no concurso "Incentivo ao Jovem Cardiologista"  onde se verifica que os 5 primeiros lugares do concurso são do Instituto de Pós Graduação Médica do Rio de Janeiro.

29- Stans Murad enfatiza sempre que se deve mencionar e agradecer aos professores do IPGMRJ, que têm sido responsáveis pelo nivel e conceito de nossa pos graduação:

- Antônio Alves Couto, Titular de Cardiologia da UFF
- Astolfo Serra Junior, Mestre em Cardiologia pela UFF
- Eduardo Machado Andrea, Mestre em Cardiologia pela UFF
- Dany Kruczan, Mestre  em Cardiologia  PUC, Doutor UFRJ
- Fernando Morcerf, Residente da Cleveland Clinic
- Fernando Palhares, Especialista em Cardiologia SBC e  CTI (AMIB)
- Paulo Vilar do Vale, Prof Radiologia da PUC
- Rogério Moura, Especialista SBC
- Salvador Serra, Mestre Cardiologia (UFF), Doutor  Cardiologia UFRJ
- Victor Murad, Titular de Cardiologia da Emescam
- Vitor  Romão, Especialista em Cardiologia IPGMRJ
- Wanderley Pereira,  Testamur of the American Society of Echocardiography       

30- Contribuições científicas que julga mais importantes entre centenas de publicações em revistas médicas nacionais e internacionais,conferências em congressos nacionais e internacionais:
   a) Arteriographic demonstration of coronary artery spasm and release after the use of a vasodilator in a case of angina pectoris and in the experimental animal (angiology 1962;13:550)

Primeira demonstração de espasmo de artéria coronária no ser humano. Trabalho premiado nos EEUU.
 
  b) Em publicação no American Journal of Cardiology:
Historical studies: Gofredo Gensini (1928-1986). Richard Conti, então presidente do American College of Cardiology, escolheu 7 dos mais importantes trabalhos de Gensini e Stans Murad está em dois (American Journal of Cardiology 1987;60:173).
 
  c) Motion picture studies of the coronary venous circulation (S. Murad, D. Giorgi, P. Prior, G. Gensini): 22nd Annual Clinical Meeting, NY Chapter of the American College of Chest Physicians, SY, USA - saturday, April 28,1962.

  d) Percutaneous retrograde venous perfusion of the myocardium - Eleventh Annual Convention of the American College of Cardiology. Denver, Colorado, USA  - may 29,30,31, june,1,1962.
 
  e) Coronary venous occluded pressure (Arch Surgery 1963;86:72)
 
  f) Aortic septal defect and coronary systemic micro fistulas (Acta Cardiol 1975;30:213)

  g) Coronary micro fistula coronary artery to left ventricle shunt and angina pectoris (Arq Bras Cardiol 1975;28:475)
 
   h) The coronary circulation: a roentgenographic study (Eleventh Annual Convention of the American College of Cardiology) - June,1,1962 Denver, Colorado, USA
 
  i) Coronary artery-left ventricular microshunts ii technique for its evaluation (Arq Bras Cardiol 1976;29:383)
 
   j) Coronariografia por oclusion de ambas venas cavas (Arq Inst Nacional de Cardiol Mexico 1963;33:753)
com esta tecnica foi feita a primeira coronariografia no Brasil
 
  k) Coronariografia por oclusion de ambas venas cavas (Arq Inst Nac Cardiol Mexico 1964;34:478)
 
  l) Stem cell therapy for acute myocardial infarction through retrograde coronary perfusion: a new technique
(Arq Bras Cardiol 2004;83:352)
 
Publicado também na revista eletrônica americana (Tctmd  e-letter  may 24,2004)
Trabalho premiado pela Sociedade de Cardiologia do Rio de Janeiro - Congresso de 2004
 
 m) Assistência circulatória coronária seletiva (Revista Brasileira de Medicina  1973;30: agosto)
 
 n) Hipoxia miocardica com coronariograma normal -  tese apresentada no concurso de  docente-livre   de cardiologia da UFRJ em 1972, tendo obtido o 1º lugar.
 
31- Dignidades outras
 
# Medalha Pedro Ernesto, da Câmara Municipal do Rio de Janeiro,1992
 
# Ordem do Mérito Aeronáutico no grau de oficial, conferido pelo Presidente da República
 
# Benemérito do municipio do Rio de Janeiro pela Câmara Municipal do Rio de Janeiro,1987
 
# Diploma e medalha de reconhecimento do Governo do Estado do Rio de Janeiro,1983
 
# Medalha do Mérito Prof Clementino Fraga
 
Referências internacionais a nossos exames de hemodinâmica (cinecoronariografia):

 1- "His studies are excelent, but I have learned to expect this from Stans Murad Netto" - Dr. Donald Effler, chefe do serviço de cirurgia cardíaca da Cleveland Clinic, 1975

2- "I might also add that the coronary arteriogram which accompanied him was one of the finest that I have seen technically" - Dr Charles A. Sanders, director of the Massachusetts General Hospital, Boston, USA 1974
 
3- "These tapes are of excelent quality" - Dr Harold Levine, Swithfield, North Caroline,1975
 
4- "I have had the pleasure to review the excelent cine angiograms performed in Brazil" - Dr. Hector Lardani, Cleveland Clinic,1974.

 

BIOGRAFIA - Clique aqui e veja a biografia completa de Stans Murad Netto
 

Stans Murad o primeiro da direita na sala de anatomia (segundo ano medico). Cadaver humano Para estudo de anatomia.

 

Do lado direito do Prof Inácio Chavez, Diretor do Instituto Nacional de Cardiologia do Mexico.

 

Inauguração do serviço de hemodinamica do Hospital da Beneficência Portuguesa do Rio de Janeiro chefiado por Stans Murad Netto.

 

Ao lado da Sra Yolanda Costa e Silva, primeira Dama do
Governo do Presidente Costa e Silva, e Nelson Rodrigues na inauguração do Serviço de hemodinamica da Beneficência Portuguesa.

Stans (segundo da direita) com Ignácio Chavez Rivera(segundo à esquerda) atual Diretor do Instituto Nacional de Cardiologia do Mexico.

 

O então Governador Carlos Lacerda visita o serviço dirigido por Stans Murad que faz referencia às primeiras coronariografias do Brasil.

 

Stans no Serviço de Hemodinamica e Angiocardiografia do velho Instituto Estadual de Cardiol. onde foi realizada a primeira coronariografia no Brasil.

 

O então Governador Chagas Freitas nomeia Stans Murad Diretor do Instituto Estadual de Cardiologia.

 

Recebendo a medalha Pedro Ernesto na Assembléia legislativa das mãos Do Prof Moacir Bastos.

 

Recebendo das mãos do Embaixador dos EEUU William Rountree no Brasil o certificado de Fellow of the American College of Cardiology.

 

Primeira transmissão de eletrocardiograma pelo telefone realizada no Brasil. Paciente na Rua Barata Ribeiro.

 

Primeira transmissão de eletrocardiograma pelo telefone, sendo recebida no Instituto Estadual de Cardiologia.

 

Cristian Barnard logo após ter realizado o primeiro transplante cardíaco do mundo visita o serviço de hemodinamica chefiado por Stans Murad.

 

Barnard fez a pergunta que todos faziam na epoca: "Dr Murad when do you indicate coronary surgery"?. Stans responde com as indicações da Cleveland Clinic.

 

Stans então Governador do American College of Chest Physicians com a Cupula desta Sociedade Americana de Doenças Torácicas.

 

Da Espanha pedido de separata do traballho de Coronariografia por oclusão de veias cavas técnica idealizada por Stans Murad-Netto.

 

Trabalho premiado no Congresso da Sociedade de Cardiologia do Rio de Janeiro 2004 "Célula tronco no Infarto Agudo do Miocardio.

 

Trabalho premiado nos EEUU por demonstrar pela primeira vez no ser humano o espasmo de artéria coronaria.

 

Trabalho com célula tronco no infarto agudo do miocárdio que teve repercussão internacional.

 

Primeira Transmissão de eletrocardiograma pelo telefone no Brasil.Paciente na Rua Barata Ribeiro e recepção do eletrocardiograma no Instituto Estadual de Cardiologia (Rua David Campista 326 Humaita).

 

Primeiros estudos da circulação venosa coronária. Trabalho apresentado no 22 nd Annual Clinical Meeting of the American College of Chest Physicians, Syracuse, NY.

 

Vinte e cinco cães previamente anestesiados e entubados tiveram o tórax aberto por cirurgia. Esta experimental ocorreu no dia 13 de março de 1962. Na foto o Prof Stans Murad Netto.

 

Tórax aberto em seguida dissecção da artéria descendente anterior que era envolvida com um fio cirúrgico que permitisse ocluir e liberar o fluxo coronario.

 

Nesta foto, do filme, vê-se a artéria descendente anterior sendo isolada.

 

Artéria Descendente Anterior isolada.

 

Cateter com duplo lúmen um conectado a um balão e outro livre para injeções de substancias no seio coronário,era introduzido pela veia jugular direita e levado sob fluoroscopia ao seio coronário.Observe o balão inflado.

 

Injeção de contraste em seio coronário sem oclusão por balão mas com a artéria coronária DA ocluida. Como na figura anterior há grande concentração de contraste no território da artéria coronária ocluida mostrando a preferência do fluxo retrogrado por esta região.

 

Injeção de contraste em seio coronário ocluido por balão.Esta técnica pela primeira vez usada para revascularização retrograda usando cateter mostra que ao ocluir transitoriamente a Art. Desc. Ant. o contraste se dirige de preferencia para a area da arteria ocluida.

 

Instituto de Pós-Graduação Médica do Rio de Janeiro